Depois de um ano com investimentos mais contidos, o mercado brasileiro de TI promete um avanço positivo em 2017. Segundo a IDC, a perspectiva de crescimento é de 2,5%, com possibilidade do setor alcançar um aumento de até 5,7% em relação ao período anterior.

2017 abre espaço para transformações que, de acordo com as avaliações, não podem mais ser postergadas no cenário tecnológico atual. Para Denis Arcieri, diretor geral da IDC Brasil, mais de 6% dos CIOs têm como objetivo o investimento nas inovações.

Embora as perspectivas sejam positivas, existem alguns fatores importantes que a IDC destaca, como a necessidade da melhoria da infraestrutura e do investimento em determinadas plataformas. Confira algumas das possibilidades e prepare-se para esse novo panorama:

  • A transformação digital novamente se reafirma como um caminho essencial para proporcionar mais eficiência e competitividade. Atualmente, mais de 10% das empresas brasileiras investem 5% de seu faturamento em tecnologias inovadoras.
  • Além de serem retomados, os investimentos em segurança devem ser ampliados após o ano contido de 2016. Até o final do ano, as aplicações devem ultrapassar a casa dos US$ 360 milhões.
  • O mercado de Business Analytics Software poderá crescer em até 4,8%, movimentando cerca de US$ 848 milhões no país. A tendência é que as organizações visem o investimento cada vez maior em suas capacidades analíticas para obter ainda mais inteligência e insights em seus negócios. Essa abertura possibilita também um crescimento em relação às iniciativas de Big Data.
  • Anteriormente apenas uma tendência, a computação em nuvem vem com força total para o mainstream. O estudo concluiu que o mercado de Cloud deve crescer até 20% esse ano, atingido os US$ 890 milhões. Essa evolução se dá por grande parte das empresas estarem mais familiarizadas com os benefícios da nuvem e suas capacidades de segurança, que vem sendo um dos principais pontos para a superação dos receios com esse tipo de aplicação.

Com essa crescente, o papel dos Cloud Brokers ganha cada vez mais importância. “Até 2018, 85% dos ambientes serão multicloud, conjugando serviços de mais de uma nuvem pública para atender suas necessidades (…) não só por questão de custos, mas também das capacidades de cada provedor”, comenta Luciano Ramos, também da IDC. “A previsão é que essas empresas alcancem uma fatia de até 50% da receita total até 2020”.

Com esse panorama positivo, principalmente em relação às aplicações Business Analytics e soluções Cloud, a EBSDBA segue reforçando suas especialidades em soluções de BI e Big Data, e na atuação em migrações, implementações e manutenção das mais diversas infraestruturas na nuvem, sendo parceira certificada Oracle, AWS e Microsoft. Conheça agora mesmo todas as possibilidades que podemos oferecer para sua empresa:

Cloud Service: http://bit.ly/2k7WAhe

Big Data e BI: http://bit.ly/2kAnJZ6

Fonte: http://bit.ly/2k3F2Dd

Recommended Posts

Deixe um comentário